Bem vindo ao fórum Astronomia PT
Para você ter maior interação com os outros membros deste fórum, é necessário a realização de um pequeno cadastro. Ao completar o registro e efeturar o login com seu usuário e senha terás acesso a todo conteúdo publicado.
Essa mensagem será removida quando o login for realizado.
LoginCriar uma conta

Dicas e comentários sobre como adquirir o primeiro telescópio

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Admin

avatar
Administrador
Administrador

Este artigo vai para os mais novos ou para quem está a iniciar-se neste lindo hobby.
Aconselho a ler até ao fim Smile.




Adquirir o primeiro telescópio pode se tornar uma tarefa bem complicada, ainda mais para quem vai adquirir o seu primeiro modelo. Tentarei aqui passar algumas dicas que fui aprendendo ao longo da minha busca pelo primeiro telescópio.

Naturalmente, o primeiro ponto seria possuir um entendimento mínimo de como funciona o céu, conhecer os planetas e conseguir localizá-los, encontrar uma determinada constelação, galáxias, aglomerados e etc. Não é necessário “decorar” tudo, isso virá aos poucos com a observação constante, naturalmente você vai começar a entender a órbita, localização, horários, etc de determinados corpos.

Recomendo que comece lendo um livro mais geral, sobre astronomia básica, e nas minhas pesquisas, cheguei a este: “Astronomia para Leigos”, da editora Alta Books, do autor P. Maran, Stephen.

Aqui pode encontrar sua versão digital ou física:

http://www.saraiva.com.br/astronomia-para-leigos-5821998.ht…

Dê sempre uma pesquisada, pode encontrar um mais em conta.

Após a leitura deste livro, recomendo também dar uma navegada no sistema Stellarium (gratuito para computador, e pago para celular, porém, bem baratinho, menos de 10 reais):

http://www.stellarium.org/pt/

Existe ainda o site Google Sky: https://www.google.com/sky/

E seu aplicativo para celular, gratuito, o “Google Sky Maps”, basta procurar na loja Google Play para seu Android, é um aplicativo que utilizo bastante.

Aos poucos, com o auxílio destes aplicativos, vá tentando localizar no céu alguns objetos que sentiu curiosidade, ou que estão sempre disponíveis em um local fácil, como sua janela, varanda, etc…faça seu céu visível se tornar sua “varanda” de casa, com um certo tempo, você já saberá para onde olhar para encontrar determinado astro.

Após isto, ou até em forma conjunta, seria bom tentar localizar um curso de astronomia básica em sua cidade, vai ajudar bastante.

Já com uma noção mais básica, um acessório que pode ajudar bastante na localização de objetos menos nítidos, seria um telescópio. Este é um acessório, que mesmo após adquirir um telescópio, não deixará de ser utilizado, principalmente para aqueles que possuem foco na observação.

Bom, passada as informações iniciais, quando me questionam sobre qual telescópio seria melhor comprar, geralmente faço as mesmas perguntas:

1. Você deseja o telescópio para observação ou fotografia?
2. Quais objetos deseja observar e/ou fotografar?
3. Possui um local para observação próximo? Possui espaço para guardar os equipamentos?
4. Você sabe que as nebulosas e planetas, vistas dos telescópios, em nada se parecem com as fotos que encontramos na Internet?

Vamos responder cada uma:

1. Existem telescópios/montagens que são bem mais propícias para observação e outras para fotografia. Geralmente quando desejamos um telescópio para fotografia, as exigências financeiras geralmente são bem mais altas, dada a necessidade de ajustes mais finos para captação das imagens. Já para observação, dependendo dos objetos, um telescópio mais simples, mas de qualidade, pode fornecer excelentes resultados.

Quando adquiri o Skywatcher Maksutov Cassegrain, tinha avaliado a possibilidade de iniciar na astrofotografia de forma mais econômica, porém sem conhecer muito bem seus limites, já que até então quase não encontrava astrofotografias com este telescópio (realidade que mudou bastante de uns tempos para cá, aqui mesmo na página, constantemente posto excelentes astrofotografias, principalmente planetárias, que explicarei mais na frente a razão).

Assim, seguem alguns modelos para observação, de custos iniciais – Da linha Skywatcher, embora existam modelos semelhantes de outras marcas, de qualidade similar ou até superior:

Refratores de 70mm e 90mm, com montagens AZ.
Maksutov Cassegrain de 90mm, com montagem EQ1 ou Virtuoso (AZ computadorizada)
Refletores de 114mm com base virtuoso (AZ computadorizada) ou EQ1
Refletores de 130mm e 150mm

Com os modelos acima, é possível tentar iniciar no mundo da astrofotografia, entretanto, de todos citados acima, o que verdadeiramente possui uma configuração inicial para astrofotografia mais refinada, seria o refletor de 150mm com EQ3-2 (já postamos um artigo sobre os tipos de montagens, qualquer dúvida é só navegar na página).

Recomendo ainda a leitura deste artigo:http://www.apolo11.com/o_que_ver_com_um_telescopio.php

e deste:
http://www.inape.org.br/astronomia-astro…/be-a-ba-telescopio

2. O que observar/fotografar? Muitos pensam que adquirindo um telescópio poderá ver “tudo” que existe no céu, mas a verdade é que a coisa é mais complicada um pouco.

Os telescópios mais básicos, como refratores de 70mm ou 90mm, assim como os maksutovs de 90mm, podem propiciar observações razoáveis de planetas e com um pouco de dificuldade, alguns objetos de céu profundo (os mais brilhantes), já com telescópio refletores, de 114mm, 130mm e 150mm, podemos observar objetos menos brilhantes de céu profundo, e precisaremos de algumas artimanhas para poder visualizar planetas de forma mais satisfatória (em termos de tamanho, comparando com os 70mm e 90mm), mas porque ocorre isso?

Existem alguns dados que devem ser observados, e que te fará entender a razão de saber antecipadamente o que esperar do seu telescópio (de forma bem resumida):

*Abertura: se é um 70mm, 90mm, 150mm, etc.
A abertura vai te indicar o diâmetro da “boca” do telescópio, ou seja, o quanto de luz ele permite que entre no tubo, quanto mais luz entrar, mais nitidez teremos nos objetos, logo, poderemos obter maiores ampliações sem perda da definição.

*Distância focal: se é 500mm, 700mm, 1250mm
A distância focal geralmente tá muito atrelada à capacidade de aumento do telescópio, e consequente campo de visão, pois quanto mais ampliamos (ou seja, maior é a distância focal), menos campo de visão teremos. Para planetas isto é bem interessante, visto que podemos observar o mesmo de forma bem mais próxima, mas para objetos maiores, como galáxias ou algumas nebulosas, é péssimo, pois o objeto não “caberá” no nosso campo de visão. Assim, telescópios que ampliam menos (ou seja, possuem distância focal menor), são mais propícios para observar objetos maiores, já que possui um campo de visão bem mais amplo.

*Razão focal: se é F/4.38, F/5, F/13.5, etc.
Por último, devemos observar a razão focal do telescópio, que quanto menor o F, maior é a capacidade de captar objetos mais tênues, como aglomerados menos brilhantes, por exemplo. E é bem interessante observar alguns problemas que isto pode gerar.

Por exemplo, utilizando um Mak90mm, com uma ocular de 10mm, consigo uma ampliação da lua, bem maior que com um refletor de 150mm e a mesma ocular, entretanto, a imagem da lua obtida pelo mak90mm será mais escura do que a obtida com o refletor de 150mm, pois o primeiro telescópio possui um DF de 1250mm e F/13.5, enquanto o outro possui um DF de 750mm e F/5, por isso é indicado filtros lunares para o 150mm, com a finalidade de diminuir o brilho da lua, já no mak90mm não é necessário tal filtro.

O exemplo acima foi para um planeta extremamente brilhante, mas pense na mesma situação para um objeto bem difuso (e nem tanto), como a nebulosa de Orion. No mak90mm é possível vê-la, com um pouco de esforço, já no refletor de 150mm, veremos bem mais fácil.

Com os exemplos acima, conseguiu perceber a necessidade de saber o que desejamos observar antes de adquirir um telescópio?

Geralmente esperamos de ver planetas bem maiores na ocular de um telescópio do que a olho nú ou binóculos, e os refletores ficam em desvantagem por conta da baixa distância focal (500mm, 750mm, etc), mas pense que existem acessórios que podem contornar esta situação, como o uso de barlows altas (3x ou até 5x) e oculares menores/iguais a 6mm, o que te dará a mesma ampliação de um mak90mm, porém com uma definição bem mais nítida, afinal, entra mais luz em um 150mm do que num 90mm (abertura maior) e capta mais luz (F5 x F13.Cool.

Vejam exemplos e leiam mais sobre a questão de abertura x DF x RF x definição da imagem, neste artigo:http://www.telescopiosastronomicos.com.br/caracteristicas.h…

No caso de fotografias, devemos observar se o telescópio “aceita” câmeras DSLR em foco primário ou somente em afocal, por exemplo, o de 114mm só se consegue foco utilizando uma barlow 2x, já no 90mm consegue foco tranquilamente, é bom sempre buscar estes detalhes.

3. Outro ponto fundamental é se você já possui um bom local para observação, se precisa sempre transportar o telescópio, se mora em casa ou apartamento, etc. A principio pode parecer bem interessante a ideia de adquirir um telescópio maior, como um 150mm ou até um 200mm (com DF 1000mm – ampliando razoavelmente bem – e F/5 – bem luminoso), mas, já pensou no tamanho e peso destes telescópios? Se já possui um local certo e próximo, isso não é problema, mas se não possui, já pensou que terá que carregar um conjunto de uns 40kg de um canto a outro? Isto pode ser bastante desmotivante. Mais vale um telescópio que utilizamos bastante (mesmo de menor “capacidade”), do que um telescópio mais “potente”, porém, que raramente utilizamos.

4. Um ponto que por vezes termina “enganando” os observadores iniciantes: a imagem que observaremos no telescópio, em nada se parece com aquelas bonitas fotos dos planetas, nebulosas e galáxias que encontramos na Internet, e isso pode frustar muito o observador, tenha em mente isso.

Compare a galáxia de Sombrero (links e imagens em anexo):

Fotografia: http://en.wikipedia.org/wiki/Sombrero_Galaxy…

Na ocular (aproximadamente):http://www.meteorito.com.br/imagens/artigos/vestasc/M104.JPG

Respondendo estas quatro questões, você poderá ter uma melhor noção de qual equipamento utilizar. No meu caso, eu optei pelo Maksutov Cassegrain pelos seguintes fatos:

1. Conjunto bem portátil;
2. Baixa manutenção, uma vez que os telescópios maksutovs possuem bem menos necessidade de colimação;
3. Possui uma DF alta, o que para planetas é razoável;
4. Existe a possibilidade de observação de objetos menos brilhantes, ou seja, posso ver as principais nebulosas e aglomerados, o que para mim seria um telescópio de meio termo (tanto para planetas como para alguns objetos de céu profundo).

Bom, a grosso modo é isto por enquanto. Recomendo bastante a leitura dos artigos indicados e boa sorte na compra do seu primeiro telescópio. Dúvidas postem nos comentários.

Até a próxima,

Edinaldo Oliveira

Ver perfil do usuário http://astronomia.forum-livre.com

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Astronomia » Telescópios e Binóculos » Refratores| Refletores| Catadriópticos » Dicas e comentários sobre como adquirir o primeiro telescópio